Tempestades voltam a castigar BH, provocam alagamentos e causam transtorno a moradores

Tempestades voltam a castigar BH, provocam alagamentos e causam transtorno a moradores

A tarde e o início da noite desta segunda-feira (18) em BH foram marcadas pelas tempestades já conhecidas dos belo-horizontinos. As chuvas fortes, com ventania e muitos raios, se espalharam por todas as regiões da capital, provocaram alagamentos, interditaram vias e levaram transtorno a muitos moradores

As chuvas intensas se espalharam, desde o início da tarde, por todas as regiões da capital. Segundo a Defesa Civil municipal, as regiões Nordeste, Norte, Noroeste, Leste e Venda Nova foram as mais castigadas pelas chuvas no fim da tarde.

Já no início desta noite, o mapa que monitora a situação das chuvas na capital estava quase inteiramente coberto pelas cores laranja e vermelho – que indicam os maiores níveis de precipitação. Como já de costume, a chuva espalhou estragos pela capital e mobilizou o Corpo de Bombeiros, que precisou atender várias ocorrências de pessoas e construções em risco (veja abaixo).

Ainda segundo a Defesa Civil, até o momento, já choveu mais do que o esperado para todo o mês de outubro em todas as regionais, exceto na região Norte. Moradores da capital foram surpreendidos pelo alto nível das chuvas e, pelas redes sociais, compartilharam parte do sufoco.

Moradores em risco

Vários moradores de BH e da região metropolitana foram pegos de surpresa pela tempestade e acabaram em situação de risco. Até o momento, o Corpo de Bombeiros já foi acionado para resgatar moradores em seis pontos de BH e dois de Betim.

No município da região metropolitana, um morador pediu ajuda após ele e outras duas pessoas ficarem ilhados dentro de casa. O mesmo aconteceu em outro ponto de Betim, onde um morador relatou que, por causa de uma obra, a água que estava na rua acabou invadindo a residência.

Já em BH, as ocorrências são de vários tipos: desde um desabamento de barranco que destruiu parcialmente uma casa no bairro Taquaril, até uma queda de poste que bloqueou o trânsito no bairro Padre Eustáquio e um foco de inundação que assustou motoristas no Coração Eucarístico.

Moradores também pediram ajuda após terem suas casas inundadas em outros pontos da capital e, no bairro João Pinheiro, uma pessoa acionou os bombeiros após ver dois idosos presos em um táxi na avenida Delta, com a água já ultrapassando a altura das rodas.

Os bombeiros estão se deslocando para atender todas as ocorrências e, até o momento, não ha registro de vítimas.

Alagamentos e ruas interditadas

Em função das chuvas intensas, algumas vias da capital precisaram ser interditadas com urgência pela BHTrans devido ao risco de transbordamento. Para evitar acidentes em função da elevação do córrego do Leitão, o cruzamento das vias Joaquim Murtinho e Av. Prudente de Moraes, na região Centro Sul, foi fechado.

Por lá, moradores que transitavam de carro tiveram problemas durante o início da noite. Também foram interditadas as avenidas Tereza Cristina, no Barreiro, Heráclito Miranda, na Pampulha, e Rua Areia Branca, na região Nordeste.

Pontos com risco de inundação

Confira abaixo os pontos que, segundo a Defesa Civil, eram de maior alerta até o início desta noite:

OESTE/BARREIRO

Risco de transbordamento do córrego Ferrugem (no limite de Contagem): evitar trafegar pelas avenidas Palestina, do Canal, Sideral e Tereza Cristina

CENTRO-SUL

Risco de transbordamento do Córrego do Leitão: evite trafegar pela rua Mato Grosso no cruzamento com a rua dos Tamóios (Centro)

NORDESTE

Risco de transbordamento do Ribeirão da Onça: evite trafegar pela estrada Belo Horizonte – Santa Luzia; rua Antônio Ribeiro de Abreu – trecho até a ponte da MG 20 e ruas Carmópolis, Pintor Tarcila, Divino Espírito Santo, Capitão Duarte, Frei Luiz de Ravena, São Judas Tadeu, Etilândia, Juazeiro do Norte é Dona Ambrosina

PAMPULHA

Risco de transbordamento dos córregos Ressaca e dos Coqueiros: evite transitar pela Rua Jacques de Morais nos cruzamentos com rua Real Madrid, avenida Heráclito Mourão Miranda no cruzamento com rua Tocantins (Alípio de Melo)https://www.youtube.com/embed/81lV_lgk4BA?feature=oembed

Alerta de risco geológico

Ainda na tarde desta segunda-feira (18), a Defesa Civil da capital realizou uma vistoria em um imóvel com com risco de desabamento, na região Leste de BH. A casa, localizada no bairro Taquaril, foi atingida por um alagamento que fez com que algumas rachaduras aumentassem cerca de 2cm de espessura desde ontem (17).

Em função das consequências da chuva, o órgão emitiu um alerta de risco geológico, especialmente na regional em que a vistoria foi realizada. Ele é válido até quarta-feira (20) e a Defesa Civil recomenda que, até lá, os moradores se atentem “no grau de saturação do solo e nos sinais construtivos” de suas residências.

Veja os cuidados recomendados:

  • Coloque calha no telhado da sua casa.
  • Conserte vazamentos em reservatórios e caixas-d’água.
  • Não jogue lixo ou entulho na encosta.
  • Não despeje esgoto nos barrancos.
  • Não faça queimadas.

O órgão também destaca alguns sinais que podem ser observados pelos moradores e que podem indicar a possibilidade de deslizamentos:

  • Trinca nas paredes;
  • Água empoçando no quintal;
  • Portas e janelas emperrando;
  • Rachaduras no solo;
  • Água minando da base do barranco;
  • Inclinação de poste ou árvores.

Fonte: BHAZ https://bhaz.com.br/noticias/bh/tempestades-voltam-castigar-bh-provocam-alagamento-transtorno-moradores/

Faça um comentário

Pedro Franco

Jornalista. Diretor e Editor Chefe do Jornal Da Comunidade.