População e prestadores de serviço devem se vacinar contra sarampo, orienta PBH

A Secretaria de Saúde de Belo Horizonte (SMSA) está orientado a população que ainda não se vacinou contra sarampo que procure o quanto antes um centro de saúde para receber a dose tríplice viral, que protege também contra rubéola e caxumba.

O alarde é por conta do Carnaval, que vai receber muitos turistas. “Não há transmissão da doença na capital, mas há casos recentes no Brasil, de residentes e também de estrangeiros em visita ao país”, informa a SMSA.

Os profissionais que atuam na prestação de serviços – como taxistas e motoristas de aplicativos de transporte, trabalhadores de hotéis e do setor de alimentação – devem estar vacinados contra o sarampo.

Para alertar esses trabalhadores em relação a proteção contra o sarampo, a secretaria fez material educativo para redes sociais e encaminhou para as entidades que representam os motoristas profissionais, rede hoteleira, bares e restaurantes para que eles possam multiplicar essas informações entre seus colaboradores.

A vacina está disponível em todos os 152 centros de saúde da capital, de segunda a sexta, das 9h às 17h. Para a proteção contra o sarampo são necessárias duas doses para quem tem até 29 anos de idade. Para maiores de 29 anos é necessária apenas uma dose. Os viajantes com destino a regiões com transmissão do vírus devem estar com suas vacinas atualizadas antes de viajar.

A doença

O sarampo é transmitido geralmente por tosse, espirros, fala ou respiração, por isso a facilidade de contágio da doença. Os sintomas são febre alta, conjuntivite, tosse e manchas vermelha no corpo. Caso apresente algum dos sintomas, procure imediatamente o serviço de saúde.

Da PBH

Faça um comentário

Horti Mix

Sicoob