Copa América: BH terá reforço de PMs e autoridades fecham cerco para evitar crimes contra crianças

Cinco anos após receber a Copa do Mundo, Belo Horizonte está prestes a sediar um torneio internacional de seleções: a Copa América. A disputa começa nesta sexta-feira (14), em São Paulo, e no domingo (16) o Mineirão será palco do confronto entre Uruguai e Equador. Com isso, autoridades anunciam reforço do policiamento nas ruas e esforço para evitar crimes contra crianças e adolescentes, que ficam mais vulneráveis com presença de multidões.

Para garantir a segurança dos belo-horizontinos e dos turistas, a Polícia Militar mineira anunciou colocar 1,1 mil policiais nas ruas da capital. “Esse número atuará no Batalhão Copa. Desse número, 200 vieram do interior para reforçar a equipe. Tomamos os devidos cuidados para não trazer prejuízo ao policiamento nas cidades”, esclareceu o porta-voz da PM, major Flavio Santiago, ao BHAZ.

BH receberá, ao todo, cinco jogos da Copa América: dia 16 (domingo), 19 (quarta-feira), 22 (um sábado), 24 (uma segunda-feira) deste mês, e 2 de julho. Este último será um confronto semifinal com possibilidade de ter o Brasil em campo, caso classifique em primeiro lugar no seu grupo.

Proteção às crianças e adolescentes

Devido à realização dos jogos em BH, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) encaminhou um conjunto de ações de proteção integral de crianças e adolescentes para os conselhos tutelares, Conselhos Municipais de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e secretarias municipais de Assistência Social de Belo Horizonte e de todos os municípios da região metropolitana.

A ação faz parte do Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil celebrado nesta quarta-feira (12). As orientações estão sendo passadas pois haverá um grande fluxo de pessoas o que possibilita um risco maior de desaparecimento de crianças e adolescentes, incidência de trabalho infantil, exploração sexual e comercial, bem como do uso de álcool e outras drogas.

Para que haja a proteção integral de crianças e adolescentes, a secretaria enfatiza que é necessário promover a articulação das redes locais e de todos os envolvidos que compõem o Sistema de Garantia de Direitos (SGD) em Belo Horizonte e na Grande BH. Como sugestões e orientações para que as cidades se preparem da melhor forma possível para a Copa América, a Sedese sugere, entre outras ações, o fortalecimento dos canais de denúncia.

Comandante-geral da PM, coronel Geovane Gomes com o flyer de QR Code, que é uma das novidades da corporação (PMMG/Divulgação)

Flyers em QR Code

Visando a orientação dos turistas, a PM produziu flyers com QR Code. “Ao fazer a leitura do código, as pessoas serão direcionadas para uma página na web onde terão acesso a vídeos que orientam a forma como elas podem solicitar o serviço de emergência, entre outros”, contou.

Os materiais estão disponíveis em português, inglês e espanhol e ficarão em pontos estratégicos, como, por exemplo, hotéis, aeroportos e na rodoviária. Além dos militares nas ruas, a PM atuará usando helicópteros e drones.

O Batalhão Copa, conforme explicou o major, terá uma companhia voltada para os turistas e nela estarão militares bilíngues.

O esquema de segurança conta com a participação da PM, Polícia Civil, Polícia Federal, Guarda Municipal e Secretaria de Segurança Pública.

Cartazes estarão espalhados em pontos estratégicos (PMMG/Divulgação)

Ingressos

Além da partida entre uruguaios e equatorianos, o Mineirão receberá outras seis seleções. O estádio também será palco de uma das semifinais da disputa, no dia 2 de julho, com possibilidade de um jogo do Brasil, caso a seleção avance em primeiro lugar da sua chave.

Se você deseja comparecer em um dos jogos, ainda dá tempo de comprar o ingresso. Os bilhetes podem ser adquiridos no site da competição ou então no ponto físico no Boulevard Shopping – av. dos Andradas, 3.000, loja: 2034/2035, piso 2 – bairro Santa Efigênia), das 10h às 22h.

Tabela dos jogos que serão disputados em Belo Horizonte durante a Copa América (Agência Minas/Divulgação)

Para retirar os ingressos, o titular da compra online deve comparecer ao shopping com o voucher impresso, um documento de identificação com foto e o cartão de crédito usado na transação. Para a meia-entrada, e também as pessoas que têm direito ao ingresso gratuito, é necessário levar, além do voucher, um documento atestando a elegibilidade para obtenção dos ingressos destas categorias.

Com informações da Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *